Categorias
Sem categoria

Como evitar perdas no estoque por data de validade?

Contar com alguns produtos no estoque para entrega imediata é uma ação bastante normal entre empresas e estabelecimentos comerciais. No entanto, é indispensável também contar com estratégias inteligentes para evitar perdas no estoque. Isso porque nem sempre os itens têm a procura desejada.

E quando uma mercadoria passa muito tempo guardada, além de conservar o capital estagnado, há o risco perder o prazo de validade. Sendo assim, é preciso efetuar um controle de produtos para que isso não ocorra e não se tenha investimento desperdiçado.

Minimizar perdas no estoque com gestão inteligente

Este é um conceito bastante simples: gerenciamento de estoque. Essa é uma gestão com a missão de efetuar o controle de entrada e saída de mercadorias. O objetivo é determinar o número de cada produto, além do seu tempo de validade.

Com o gerenciamento correto, você tem a capacidade de avaliar as suas vendas e apurar dados essenciais. Por exemplo: os itens que mais são procurados e aqueles que não chamam tanto a atenção. Essa medida é indispensável para minimizar as perdas no estoque e prever ações.

Afinal, esse cuidado a curto, médio e longo prazo será determinante para realizar novas aquisições. E também quais produtores você deverá pedir em uma escala maior e quais não necessitam ser comprados. Como executar isso com profissionalismo e precisão? Confira algumas medidas a serem seguidas!

1 – Levantamento inicial

O primeiro passo para realizar um controle de estoque é fazer um levantamento de tudo que existe neste segmento. Registre todas as particularidades dos seus produtos para não cometer erros. Essa lista deve conter a marca, a tonalidade, as dimensões e o prazo de validade.

Essas anotações são fundamentais. Isso porque essas listam servirão como base para que se inicie uma nova prática de gestão seja na empresa, seja na loja.

2 – Ferramentas tecnológicas

Você pode trabalhar para evitar perdas no estoque de forma manual. Isso pode representar a execução de um levantamento totalmente realizado com caneta e papel diariamente. No entanto, a utilização da tecnologia pode deixar tudo muito mais simples e preciso.

Esta é uma ação que demanda monitoramento regular e inúmeros detalhes. Por isso, é possível adotar aplicativos, softwares e programas específicos para a gestão de estoque. Até mesmo um programa padrão como Excel pode ser usado para essa finalidade.

3 – Registro de entradas e saídas

Após efetuar o primeiro levantamento, o preparo do lugar e a seleção do método de registro, é necessário registrar as entradas. Se você anotar, não deve ser nada corrido para não sofrer com letras irregulares ou ilegíveis. Faça todas as etapas com muita atenção e paciência.

Esse mesmo zelo deve ser empregado a cada venda concretizada. Sendo assim, você conseguirá desenvolver um registro atualizado de tudo que entra e sai do seu estabelecimento. E esse monitoramento será importante para montar o seu próximo pedido sem excessos e desperdícios.

4 – Planejamento das aquisições

Descobrindo quais mercadorias você possui em estoque e quais são mais procuradas, dá para programar os próximos passos. Com um banco de dados confiável, você saberá o que fazer para não ter perdas no estoque.

Além de minimizar a compra sem necessidade, você poderá negociar valores mais interessantes. Isso porque haverá quantias maiores e prazos adequados nas próximas compras. Esse planejamento é imprescindível até para a ascensão do seu empreendimento.

5 – Ofertas inteligentes

Ter mercadorias estagnadas por muito tempo não é positivo e pode representar prejuízo considerável. Para não ter perdas no estoque, você pode se programar e avaliar quais produtos estão perto do prazo de validade.

A partir daí, você consegue montar promoções e ofertas diferenciadas. Não se trata de vender tudo com desconfortos enormes, mas valorizar o produto e atrair o público-alvo. Desta forma, a possibilidade é de impedir perdas no estoque é real, obtendo até lucro em toda a operação.

Categorias
Sem categoria

Quais os benefícios dos coletores de dados Android?

O conceito de indústria 4.0 está cada vez mais presente na indústria de diversos tipos, uma tecnologia muito usada para revolucionar a indústria é usar Coletores de dados Android, esses dispositivos muito usados agora podem ser usados com sistema Android.

Entenda como funcionam os coletores de dados Android e descubra o quanto esses aparelhos são úteis

Coletores de dados são como computadores de mão que armazenam dados, através de leitura de código de barras.

As informações coletadas podem servir para diversos fins de gerenciamento.

A leitura do código de barras é feita através do laser infravermelho do aparelho ou pode ser feita manualmente.

Os Coletores de dados precisam ser integrados ao sistema de gestão da empresa, para que fique sempre atualizado.

As informações coletadas serão distribuídas entre todos os setores da empresa.

Qual a diferença entre os coletores de dados tradicional e os coletores de dados Android?

Os coletores de dados Android fazem parte de uma linha especial que usa o sistema Linux

O Linux é um sistema de código aberto, pode ser alterado por quaisquer pessoas, usado no mundo todo.

Esse tipo de coletor de dados usa sistema Linux desenvolvido pelo Google.

A empresa distribui gratuitamente o sistema para fabricantes de hardware e operadoras de telefonia que desejam usar coletores de dados.

Por outro lado, as empresas que aceitam fazer essa parceria precisam concordar em seus aparelhos aplicativos próprios do Google.

A primeira coisa que é perceptível ao usar coletores de dados Android são as vantagens de designe e técnicas.

Entendi quais são as diferenças entre os dois tipos de coletores de dados, mas quais são as vantagens dos coletores de dados Android?

Além das vantagens de um coletor tradicional que incluem:

  • Facilidade de treinamento da equipe que fará uso do aparelho;
  • Economia de tempo na coleta de dados;
  • Facilidade de organização dos dados coletados;
  • Diminuição de erro humano;

Os coletores de dados Android trazem outras vantagens como:

Simplicidade de uso

O sistema operacional é muito parecido com os dos celulares Android, isso quer dizer que não existe dificuldade de uso.

Leia também 7 Razões para migrar seus coletores para Android

A interface é intuitiva facilitando o entendimento das funções do coletor e a lógica não é complexa.

A simplicidade de uso evita erros e diminui, ainda mais que o coletor tradicional, o tempo de treinamento da equipe.

Familiaridade com o sistema do dispositivo e facilidade de uso fazem com que a empresa reduza gastos com capacitação profissional.

Criação de aplicativos e sincronização com sistemas ERP

Coletores de dados com sistema Android são fáceis de desenvolver aplicativos compatíveis, podendo operar com APIs públicas.

Os aplicativos podem ser criados para resolver alguma necessidade especifica da empresa.

O sistema Android tem fácil integração com sistema ERP, várias empresas de hospedagem de software estão desenvolvendo plataformas para Android.

O sistema Android é capaz de criar um ecossistema de aparelhos integrados, facilitando a gestão em caso de empresas grandes.

Além de sistemas ERP o sistema Android também se integra a WMS e diversos outros.

Custos acessível

Coletores de dados que usam sistema Android precisam de menos manutenção do que coletores tradicionais.

Outra vantagem no custo é que, ele é muito menor do que adquirir coletores de dados tradicionais.

Isso significa que coletores de dados com sistema Android fazem com que a empresa economize a médio e longo prazo.

Quanto preciso investir para adquirir um coletor de dados Android?

A recomendação, antes de adquirir um coletor de dados, é que você entenda quais são as necessidades de sua empresa.

Após fazer esse diagnóstico será possível escolher o aparelho que se encaixa perfeitamente com as necessidades.

Caso tenha dúvidas para escolher o coletor de dados ideal, consulte uma empresa especializada nessa tecnologia.

Categorias
Sem categoria

7 razões para migrar seus coletores de dados para o sistema Android

Muitas empresas possuem um sistema de controle de dados, onde elas armazenam todas as informações necessárias, aplicando esse controle no setor de estoque através de inventários. Podemos facilitar esse controle através de um equipamento chamado coletor de dados com o sistema Android.

Hoje, existem empresas que personalizam os coletores de dados, deixando com o visual que o cliente preferir. Fazer esse procedimento de coleta de dados não é fácil, porém, é de extrema importância para uma companhia tê-lo como método rotineiro.

Quando a gestão visa a produtividade com controle de qualidade, todo cuidado é pouco, pois nesse processo não podem existir erros. Caso eles ocorram, o operador precisará refazer o procedimento.

Coletores de dados com sistema Android

O coletor de dados é um equipamento de uso portátil, em geral, com 8 polegadas. Seu preço varia entre R$300,00 os mais simples, e pode chegar a R$ 8.000,00 os mais modernos.

Os mais caros possuem funcionalidades como: teclado de 23 teclas, tela de LCD, comunicação wireless entre outras funções. 

De modo geral, o coletor de dados serve empresas de diversos ramos como: fábricas, farmácias, lojas de varejo, companhias de logística etc.

Leia também http://sullautomacao.com.br/coletores-de-dados/coletor-de-dados-integrado-ao-erp-centralizando-e-facilitando-o-controle/

Qual a função do coletor de dados?

O coletor tem como principal função, colher dados e variadas informações do estoque. Essa coleta é feita por um operador capacitado, e conhecedor dos setores. Ele irá usar o equipamento para realizar uma leitura dos códigos de barra dos produtos.

A leitura pode ser realizada através dos leitores RFID, também pode ser feita de duas maneiras:

  • através do sistema de touch, onde o operador irá usar o teclado na tela,
  • manualmente, nesse caso o operador irá usar o teclado do coletor, e digitar o código.

O último pode levar mais tempo, o que automaticamente reduz a produtividade, e aumenta a porcentagem de erros, já que um único digito errado compromete o registro.

Com os constantes erros de digitação que acontecem durante o procedimento, as empresas pressionaram os fabricantes desenvolver sempre novos modelos de coletores de dados para otimizar sempre a produtividade e facilitasse cada vez mais o processo dos registros dos produtos.

Após fazer a coleta dos dados, as informações serão usadas em um procedimento específico, onde são estudados os controles de consumo, controle de estoque e relatórios das diversas espécies.

Entretanto, é importante salientar que conforme a tecnologia avança, as empresas não podem ficar usando métodos que possam fazer com que elas desperdicem tempo. Sob essa ótica, e sempre focando no controle de qualidade, foi desenvolvido a ferramenta para o sistema Android.

Sistema Android, a tecnologia que otimiza a produtividade

Os coletores de dados evoluíram, e passaram a obter uma forma com sistema Android, onde os procedimentos de coleta são bem mais rápidos, modernos e de fácil manuseio.

Esses tipos de coletores utilizam a mesma linha de equipamentos usados na captura e transmissão dos dados, com o auxílio operacional com base no sistema Linux, que por sua vez, é a empresa Google quem desenvolve.

O sistema Linux é usado em todo o mundo e possui várias funcionalidades. Por ser um sistema de código aberto (de livre acesso a mudanças sem bloqueios de direitos autorais), aliada ao Google que é uma das empresas mais importantes da atualidade. Graças a toda essa tecnologia, o tempo de serviço fica bem reduzido.

7 razões para migrar seus coletores de dados para o sistema Android

  1. Inovação: toda empresa que não visa automatizar seus procedimentos, sempre ficará atrás em relação as suas concorrentes.
  2. Sistema simples: feito para trazer praticidade nos processos de controle, ele une a tecnologia com a rapidez.
  3. Custo baixo e manutenção fácil: custa pouco e sua manutenção é por meio de atualizações, o que faz com que seja bem mais rápido.
  4. Maximização dos resultados: com todos os benefícios que o sistema oferece, a gestão poderá obter resultados mais precisos.
  5. Satisfação dos clientes: todo cliente que adere ao sistema Android não se arrepende, pois ele oferece agilidade nos procedimentos operacionais, com vantagens de erros mínimos e objetividade no processo de controle.
  6. Segurança: essa com certeza é uma vantagem e tanto, pois às vezes alguns coletores não proporcionam tanta segurança, e por serem máquinas, o seu tempo de vida não é tão grande, podendo com o tempo apresentar defeitos. O sistema Android possibilita a segurança total dos dados, aliado a um operador que também seja confiável.
  7. Otimiza a coleta de dados: Os inventários feitos em papel levam bastante tempo, o que faz com que a gestão fique dependente desse procedimento. Quando se tem o sistema Android acoplado ao seu controle de dados, tudo fica mais eficiente e eficaz, otimizando ao máximo a porcentagem de acertos. Além disso, as informações são transmitidas em tempo real.

Com tantas vantagens assim, fica difícil não migrar para o sistema Android para otimizar os procedimentos de controle de estoque.

Categorias
Sem categoria

Controle de expedição de mercadorias sem erro! Como fazer isso?

O controle de expedição de mercadorias é uma das formas usadas para gerenciar o envio de produtos para o cliente. Esse protocolo entra em ação logo após que uma venda é faturada oficialmente.

O fato é que estes processos ajudam a organizar a entrega das mercadorias de qualquer lugar no território nacional ou no exterior. E também tem a função de fazer essa entrega em qualquer momento do dia ou da noite.

Esse controle de expedição de mercadorias oportuniza que você unifique todas as fases deste ciclo final. Como assim? Você pode ordenar a divisão dos artigos, a armazenagem dos produtos em pacotes adequados e o encaminhamento. Ou seja, o momento final se refere ao envio efetivo do item.

Vale salientar que a forma de expedição também pode contar com etiquetas especificas para identificar as embalagens conforme a venda e também o cliente. Outro benefício de abraçar a tecnologia é que toda a operação pode ser tranquilamente integrada ao processo virtual dos Correios.

Saiba mais como usar a tecnologia para ajudar nestes controles

Categorias
Sem categoria

Coletores de dados para lojas, como comprar e usar corretamente?

Nos dias de hoje, a tecnologia precisa ser encarada como um poderoso aliado entre os pequenos, médios e grandes comerciantes. A substituição de processos manuais pelos métodos automatizados é uma tendência irreversível no Brasil e no mundo. Portanto, coletores de dados para lojas são essenciais.

Vale salientar que os coletores de dados para lojas são ferramentas portáteis e muito úteis. Com uma nomenclatura bem explicativa, essa ferramenta tem a finalidade de armazenar informações e dados. A grande vantagem para com os outros modelos anteriores se deve a sua utilização muito mais ágil e prática.

Sendo assim, o funcionário pode fazer o serviço em um curto espaço de tempo. O aparelho não apenas acelera, bem como aumenta consideravelmente o poder de assertividade desta captura de informações.

Além disso, boa parte dos coletores de dados para lojas possui certa robustez. E tem o intuito de facilitar a gestão, o processamento e o arquivamento de dados que estejam presentes em códigos de barras das mais variadas mercadorias.

Como é o funcionamento dos coletores de dados para lojas?

Basicamente, os coletores de dados para lojas contam com funcionalidades que ultrapassam a forma convencional de pegar essas informações. Com a ajuda destes equipamentos, você não ficará restrito a leitura do código de barra dos itens de seu respectivo estabelecimento comercial.

Isso acontece em função da facilidade de deslocamento proporcionada por esses aparelhos. Bastante tecnológicas, essas ferramentas podem ser considerados verdadeiros computadores acessíveis na palma de sua mão. Afinal, os coletores de dados para lojas são extremamente versáteis.

Essas máquinas portáteis podem ser destinadas para a realização de inventários, a repartição das solicitações dos clientes, a entrada de mercadorias, o controle do estoque, entre outros.

Tecnicamente, os coletores de dados para lojas atuam no recolhimento de dados presentes nos códigos de barras. Isso é possível devido a um sistema que utiliza raios infravermelhos e até laser. Mas, não para por ai! Porque esses equipamentos também permitem a adição de novas informações pelo funcionário através da digitação. Tudo em tempo real.

Algo que deve ser levado em consideração quando se trata do funcionamento dos coletores de dados para lojas é a integração ao sistema de gestão. Ou seja, o famoso ERP (sistema de gestão da empresa) pode ser acessado remotamente por esses aparelhos portáteis.

Desta maneira, a coleta e a análise dos dados acontecem de modo unificado, o que tende a otimizar consideravelmente o trabalho. Seja nas funções específicas aos operadores dos coletores, seja nas atividades exercidas pelos donos do estabelecimento.

A partir daí, ao conseguir os dados relacionados ao recebimento de uma mercadoria, por exemplo, a atualização é coletiva. Ou seja, os dados desta carga são atualizados e encaminhados automaticamente para todos os setores da organização. A comunicação fica bem mais ágil e evita erros básicos.

Como utilizar adequadamente os coletores de dados para lojas?

O fato é que há diversos modelos de coletores de dados para lojas. O gestor necessita pesquisar pelo aparelho que se encaixa adequadamente no seu orçamento, bem como nas suas necessidades. Isso se sucede porque algumas funções podem variar de um modelo para o outro.

Portanto, a pesquisa dos coletores de dados para lojas em comparação com a sua demanda diária é o primeiro passo para decidir adequadamente. Mas, há outros fatores que devem ser levados em consideração!

Leia também Coletor de dados integrado ao ERP, centralizando e facilitando o controle

Praticidade

Com orientações rápidas, os funcionários estão prontos para coletar os dados. A complexidade pode mudar de acordo com o aparelho e suas respectivas funcionalidades.

Segurança da informação

Você não terá mais que ficar registrando tudo no papel e podendo cometer alguns erros. Tudo estará guardado no seu banco de dados digital. O detalhe é encontrar o aparelho que passe a máxima segurança na informação para o seu trabalho.

Integração

Esse é o principal ponto na hora de comprar os coletores de dados para lojas. Encontre aquele que trabalhe perfeitamente com o seu software de gestão. Assim, o investimento valerá à pena!