Categorias
Automação Comercial e de Logística

5 Dicas para fazer um inventário de estoque

Um dos setores mais importantes dentro de uma empresa é a área de estoque. Esse é o setor onde se tem o controle total dos produtos, que entram e que saem da empresa, ficando sobre o domínio da logística e da contabilidade. Neste sentido, o inventário de estoque é fundamental. 

No setor do estoque também pode existir outros tipos de elementos que ficam sob tutela da gestão do setor. Vamos conhecer como funciona esse ambiente de estoque e 5 dicas de como fazer um inventário para estoque.

 

O que é um estoque?

Para muitos, o setor de estoque é apenas uma sala onde ficam empilhados vários dos produtos que entram, e que irão sair para as prateleiras das lojas. Nesse setor é onde fica toda a base financeira da empresa, e que irá permanecer durante o período do planejamento de vendas. 

Nas rotinas empresariais, é extremamente importante ter o controle de estoque atualizado, pois o seu excesso pode ocasionar custos operacionais. Além disso, dependendo das mercadorias, as empresas podem ter perdas significativas que resultarão em prejuízo. 

Do mesmo modo, acontecerá perda de lucro caso o estoque esteja em baixas, pois a demanda será grande e não haverá produtos para circularem. 

Estoque de segurança

É importante enfatizar que neste setor, é fundamental a gestão de estoque. Trabalhar sempre com um sistema de estoque de segurança para os casos onde necessitam manter os níveis do estoque considerável, visando sempre evitar ausências no estoque. 

Quando uma empresa não possui esse sistema, ela fica exposta a eventuais imprevistos, como atrasos pelo fornecedor, o que pode acarretar na falta de produtos, prejudicando assim os pedidos da demanda.

Agora que sabemos o que é exatamente o setor de estoque, sua função dentro de uma empresa e o que fazer para mantê-lo funcionando sempre de forma ativa e evitar riscos como falta de mercadorias, vamos aprender o que é um inventário de estoque e como fazê-lo.

 

O que é um inventário de estoque?

Todo setor em que há entrada e saída de mercadorias, é imprescindível o seu controle. No setor de estoque não é diferente, já que esse fluxo é típico dele. Para isso, as empresas utilizam inventários que as auxiliam no controle dos produtos que entram e saem, que estão danificados, que precisam de reparo, reposição, etc. 

Leia também: Controle de expedição de mercadorias sem erro! Como fazer isso?

O inventário é um processo onde se pode realizar um levantamento geral de tudo, onde serão identificados os produtos de diferentes formas e gêneros. Desse modo, as empresas poderão fazer controles e mensurações. Existem alguns tipos de inventários que as empresas usam em seus estoques.

  • Inventário parcial ou rotativo – Esse tipo de inventário está relacionado à contagem detalhada dos bens de uma empresa. Por exemplo, podemos citar uma loja de calçados em que o controle de estoque irá focar em uma parte dos produtos, sendo botas, tênis, ou outros. 
  • Inventário periódico – Nessa modalidade de inventário, espera-se o fim de um período para fazer a contagem. Através dele pode-se obter e elaborar conjecturas, informações do sistema, localizar e corrigir possíveis falhas humanas.

 

5 Dicas para fazer um inventário de estoque?

Dica 1 – Organize por categorias 

Essa é uma das formas básicas para pode ter um controle dos produtos que estão no estoque. Serve para facilitar a contagem na hora de realizar o inventário, e torna o processo bem mais rápido, e de fácil localização. Você pode organizar as categorias por espécie, gênero, função, etc. 

Com esse método, você também organiza por subcategorias. Por exemplo: se formos levar em conta uma empresa de construção: os tijolos estariam localizados na categoria geral, e tijolos de 4 e de 6 furos seriam as subcategorias. Dessa forma, o seu inventário ficará bem organizado e de fácil conferência.

 

Dica 2 – Recontagem 

Sempre que possível faça uma recontagem dos produtos do estoque. Esse procedimento vai reduzir as possíveis falhas que possam ter ocorridos durante o primeiro processo de levantamento do inventário.

 

Dica 3 – Classifique seus produtos 

Nesse método, você pode usar códigos, é um processo que anda em conjunto com o de organização por categorias, pois você pode utilizar de várias formas as classificações dos produtos. 

Voltando a usar o exemplo anterior do armazém. Os tijolos estariam na categoria geral, e tijolos de 4 e de 6 furos seriam as subcategorias. Nesse caso, poderíamos classificar os tijolos como produtos A e suas subcategorias como A1 e A2. Essa metodologia pode ser aplicada para qualquer produto.

 

Dica 4 – Otimize seu espaço físico 

Esse processo pode levar tempo e esforço, porém é onde se descobre bastante sobre seu espaço e o que tem estocado. Imagina uma faxina em casa, descobrimos coisas que nem lembrávamos. Isso também pode acontecer na empresa. Portanto, é importante aproveitar ao máximo o espaço dentro de um estoque. Isso vai ajudar na hora de fazer um inventário, tanto no começo como em seu final.

Leia também: Aluguel de coletores de dados, vale a pena?

 

Dica 5 – Determine o melhor período para fazer o inventário 

Fazer um inventário de estoque não é fácil. Ele deve ser feito com todo cuidado, pois se for preenchido com informações erradas, pode trazer sérios problemas para contabilidade e para os setores financeiros afins. 

Por isso, é preciso ter tempo e total atenção. É recomendável escolher um dia tranquilo, onde se possa fazer todo o levantamento focado no procedimento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *